terça-feira, 4 de agosto de 2009

COLLOR OU LLOCOR?

O caçador de "marajás" voltou. E com a mesma impáfia de sempre. A mesma arrogância, o 'ar' peculiar de soberano e a língua bem afiada para quem chegou ao senado, bem mansinho, parecendo cachorro com o rabo entre as pernas. Nem parecia aquele presidente que implorava: 'Minha gente. Não me deixe só!'. No afã de consolidar alianças, o "MAROLINHA" deu-lhe demasiado poder, quando colocou em suas mãos a administração da grana do PAC. Ativou o ninho de cobras. Ontem a roupa foi lavada da forma mais vergonhosa, possível. Se os acontecimentos que a nação presenciou não forem considerados falta de decôro parlamentar e, punições não existirem, comprovadamente chegamos ao fundo do poço. Como acreditar nas promessa de campanha e com que moral, pedirão os votos ao eleitor e quem de sã cosciência, terá disposição de ir às urnas. Votar em quem? em um covil de ladrões? em bando de canalhas?










3 comentários:

angela disse...

Foi feio,muito feio.
abraço

Meire Jorge disse...

é complicado! quem vc acha que vota? quem vota um voto consciente? aproximadamente 14% dos brasileiros tem cursos universitários,e não sei se podemos considerá-los "de bom nivel cultural", ou ainda "politizados", o que podemos dizer é que tiveram oportunidade de consquistarem um diploma...imagine agora, caro amigo, como é a cabeça dos outros brasileiros quem nem estas oportunidades tiveram!! Será que serão capazes de votar conscientemente? será que sabem decidir o que é melhor para o país? ...temos que acreditar que sim, e trabalhar muito para isso!! Abços

"re" disse...

Brasília tem tudo a ver com o Brasil e o seu povo, até porque os políticos que o representa são eleitos pelo povo. Não adianta se enganar. O povo não é melhor ou pior do que aqueles que o representa. Se a grande maioria dos políticos é desonesta, é porque a maioria do povo também é. No dia em que a grande maioria do povo for contituída de pessoas honestas, tão certo quanto dois e dois são quatro, assim também serão os políticos que o representa.
Observe as pessoas que vivem ao seu redor. Já fiz isso. Triste conclusão: Brasília é o retrato do Brasil.

Um Abraço